sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Mensagem psicografada em União espírita Allan Kardec e 07 /08 /19.
              Minha querida irmã de fé, o que a aflige?  Dentro, dentro do seu coração, as feridas   quê custam cicatrizar? Por que as esconde? Não sabe Que certas feridas precisão de ar e luz para quê se curem? Não finja que não sofre, que não remói, que não resente.  Deus, nosso Pai Santíssimo conhece-nos tão bem e tão intimamente que percebe um único pelo do nosso corpo mudando de lugar.
           Então assuma suas dores, exponha seus reais medos e temores, seus fantasmas e suas culpas. Não te peço que o faça para se expor ou escandalizar, mas para que os libere de dentro de você. Para isso dialogue consigo mesma, confronte-se com essa mulher maravilhosa que você é, apesar de não ser tão forte quanto tenta parecer.
              Sabe aquele hino que você gosta? Então é com você e Deus, até porque nem Você mesma sabe ao certo o que tem atrapalhado sua paz. E só com uma grande dose de autoconhecimento ė que podemos trabalhar eficazmente o nosso equilíbrio e a nossa reforma.
                Então pare de procurar fora e sempre esteve aí dentro você. Não fuja deste mapeamento íntimo, pois se assim o fizer estará cobrindo suas feridas com tantas camadas, que em pouco tempo não será mais possível disfarçá-las.     
 Então não adie, porque sabemos que só quem conhece muito bem inimigo é capaz de uma estratégia eficiente.                                                                                  Sendo assim, já que não possui inimigos externos busque-os dentro de você. E não tenha medo porque os planos perfeitos de Deus não Comete equívocos e assim sendo, perceba o seu maravilhoso agir a orientar seus passos rumo a libertação.
                Para isso, não se acanhe em utilizar os recursos que o Pai lhe oferecerá. Eles virão em forma de intuição, de conselhos, de ombros amigos nos quais você pode confiar.
                Sim, pois Deus age de formas tão diversas, mas nós, com nossa armadura de orgulho e vaidade nem sempre percebemos.  Ele está no primeiro pensamento do dia, no olhar carinhoso de uma criança, no conselho fraterno uma alma amiga. Ele está nos hinos que você escuta, nas reflexões que você lê, nas conclusões amorosas a que até você através de conselhos assoprados ao pé do ouvido. Ele também está palavras do Evangelho, assim como nas pregações de sua fé ao tocar-lhe o coração. Esses sinais estão para todos, porém nem todos têm condições de perceber.
               Mas você tem minha querida, você entende os ensinamentos do Cristo, você entende o amor, a bondade, a caridade abnegada. Você sabe de tanta coisa, como pode pensar que Deus esquece, ou que permitiria que você ė os seus amados filhos padecessem por mãos mal intencionadas?
               Não minha irmã, tenha fé. Acredite sempre no poder do amor que é capaz de apagar todo e qualquer mal. Portanto, perdoe e se preciso, peça perdão. Abrace, chore, fale sobre o que te envergonha ou te maltrata. Não há mérito em emudecer ao irmão enquanto se engasga nos próprios tormentos.
              Se liberte, só assim poderá ajudar tantos outros que também buscam a libertação, mas que talvez não tenham coração tão grande quanto o seu.
             Com amor Jesuína.

Nenhum comentário:

Postar um comentário