quinta-feira, 11 de julho de 2019

Mensagem psicografada no C. E. Portal da luz em 07/07/2019

O BRASIL QUE DESENHEI

Com uma aquarela de cores,
Pinceis e tons, multicores
Dos pássaros, cantos e flores,
Colorindo com mil cores,
Desenho o meu Brasil.
Uso as cores dos amores
Contorno de norte a sul.
E com pincel crio imagens
Desenho  cada paisagem,
Contando histórias reais.
Dos guerreiros de Aruanda,
Dos amores, das canções,
Eu contorno uma calçada
A calçada de Ipanema,
Desfilam moças bonitas
Cantadas em verso e canção
Na mansuetude da voz,
Do banquinho e o violão.
Nas canetas dos poetas. 
A moça do laço de fita,
A moça vestida de branco,
A garota de Ipanema.
Na mansuetude da voz,
No romantismo dos versos
Dos poetas que se foram
Dos poetas que estão
E dos poetas que virão.
E nesta aquarela bonita,
Tem belezas, alegrias,
Tem seus olhos para o belo.
O belo que todos querem,
Construído a cada olhar,
A cada riso e esperança,
Cada minuto se faz.
A ligação com a paz.
Tem pessoas que se amam,
Tem o encontro dos rios
Tem encontro de olhares.
Tem bosque, tem rios e mares
E tem olhos para o belo.
Não duvidem: Tem o belo!
No céu, nos mares e riachos,
Tem a paz pelas montanhas,
Nas revoadas dos pássaros,
Colorindo a azul do céu. 
De nuances de mil cores
Que correm rumo ao infinito.
E na terra tem pessoas,
Tem pessoas, tem sorrisos,
Tem belezas, alegrias,
Tem mãos generosas que guiam
Tem amor, tem esperança,
E tem crianças sorrindo.
Tem muitos velhinhos felizes,
Tem ternura, tem amores
Tem bichos lindos de ver.
Este lugar é bonito.
E tem os olhos para verem,
Tem corações para sentirem.
Aqui tem gente feliz
E trazem dentro da alma
A bondade.
A bondade não duvidem!
Se os seus olhos abraçarem,
Se os seus braços olharem,
Não tem importância é o amor
O amor não se explica
Ele sente, Ele sente!
É vibração que se esvai.
Levante e olhe o azul,
Levantem e olhe para o Pai!
Crie com Ele mil cores,
Crie com Ele os amores
De uma Terra de agora,
Siga sorrindo contente,
Na bondade e na alegria
E siga feliz em frente!
Confie, o futuro é hoje!
Tem amor em abundância,
É só estender os braços
E sorver desta energia.
No desenho, na magia
Termino aqui o meu quadro
E assino com alegria,
O Brasil que cocriei.

 Antônio Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário