domingo, 24 de junho de 2018

E lembre-se: você nunca está só. Nunca está desamparada. Você é mais amada do que pode imaginar. Se liberte e deixe sair um diamante, puro, brilhante e valioso que sempre esteve ai, dentro de você.







Minha filha querida!
Porque sofres tanto assim? Por que cultua sentimentos dos quais já deveria ter se libertado há tantos séculos? Não vê que você é um diamante bruto, um diamante negro e valioso. Porém inerte em baixo de camadas e camadas de terra densa?
É hora de lapidar-se. Lapidar-se é deixar cair todo o peso inútil que você carrega minha filha. Ele já não é mais útil pra você. Livre-se desses sentimentos que te prendem a um passado que não há como mudar e a um futuro apegado em tudo o que poderia ter sido, mas que não foi. E nunca será.
Viver o hoje da melhor maneira que puder é plantar para você e para os seus um futuro em que a colheita será farta e abundante. Não materialmente, pois esses ganhos são temporários, mas emocionalmente, espiritualmente, com uma colheita de virtudes que jamais irão se apagar.
Você não pode impedir o livre arbítrio de seus filhos meu amor, eles são espíritos livres e independentes. Cresceram sob sua influencia moral e tiveram aprendizados que estarão para sempre impregnados nas suas consciências. Você fez o melhor que pode com as poucas ferramentas de que dispunha.
Agora precisa deixa-los viver, fazer suas escolhas. Resgatar suas dividas e pagar os seus débitos. O sofrimento ainda é necessário para o aprendizado. Isso é evoluir, isso é se preparar para que algum dia há alguns anos ou décadas, o sentimento de amor predomine, o orgulho se esvai, o egoísmo dá lugar a caridade. Sem vícios e sem limitações morais. Mas hoje, minha irmã, hoje eles tem que viver. Viver as maravilhas que a vida oferece e aprender a equilibrar-se entre as escolhas e as consequências dos seus atos.
E a você cabe amar, amar sem esperar nada em troca, amar sem esperar obediência, amar sem poréns. E dizer a eles: “se tudo der certo fica a sensação do dever cumprido, mas se tudo der errado valeu o aprendizado. Mamãe estará aqui, seja qual for o final dessa historia.”.
Se sua mãezinha não lhe deu o amor que precisava e merecia, não sufoque os seus filhos com esse seu amor imenso, mas autoritário e inquisidor. Do mais, minha filha, perdoe. Perdoe todos àqueles que erraram e ainda erram com você. Ao tempo deles estarão cara a cara com os frutos de sua semeadura.
E lembre-se: você nunca está só. Nunca está desamparada. Você é mais amada do que pode imaginar. Se liberte e deixe sair um diamante, puro, brilhante e valioso que sempre esteve ai, dentro de você.
Com amor

Vó Quitéria

Nenhum comentário:

Postar um comentário