terça-feira, 1 de maio de 2018

Mãos que acalma o outro, caneta de luz que emociona e acolhe. Bendita ponte que ameniza saudades que dói, conforta e acalma os corações saudosos e aflitos dos dois lados.






Mãos que acalma o outro, caneta de luz que emociona e acolhe. Bendita ponte que ameniza saudades que dói, conforta e acalma os corações saudosos e aflitos dos dois lados. 

São os pequenos momentos que mesmo aquele que é protagonista do ato não tem a ideia e a importância da grandeza e que poderá eternizar- se. E neste cenário repleto de luzes e flores, percebe-se entre os abraços apertados sentimentos em lágrimas nas letras que escorrem pelo papel.
 Mãos que acalma, caneta de luz que emociona e acolhe. Bendita ponte que ameniza saudades que dói, conforta e acalma os corações saudosos e aflitos dos dois lados.  Benditos canais, canais que graciosamente atravessam o túnel da saudade e alcançam os amores em saudades. 
Que a beleza de cada ação embelezada com o sol os adornos do amor, compaixão e gratidão possa ser eterno e gravar para sempre na consciência dos espíritos imortais que habitam os dois lados,  eternizando o sentir amoroso que funde-se e esparge luzes para todo o sempre. 
Renato

Nenhum comentário:

Postar um comentário