domingo, 25 de março de 2018

Somos caminheiros que de vida em vida vamos crescendo e apreendendo.



Resultado de imagem para evolução luz maior


O amor, fonte bendita de salvação e elevação, que possa preencher os nossos corações e nos encher, encher de alegria, de bênçãos de ajuda e de caridade para conosco e nossos semelhantes e não semelhantes, pois se analisarmos profundamente é muito fácil amar aos que a nós se assemelham o difícil é amar aqueles que nos sãos estranhos, diferentes de nós no sentir e no pensar.
A cada dia temos nos esforçado para nos aperfeiçoarmos moral e intelectualmente, já estamos conscientes de nossas mudanças e o que nós precisamos ainda mudar em nós para alcançarmos a plenitude dos nossos sentimentos mais profundos e assim podermos compartilhar com os que estão a caminho conosco, semelhante ou não, na verdade temos que procurar a cada amanhecer um sentido mais amplo para nossa existência procurando realizar o que nos cabe, sendo ancora e guia àquele que junto a nós caminha.
Somos caminheiros que de vida em vida vamos crescendo e apreendendo.
A angustia que muitas vezes nos assolam serve de alerta para que examinemos os nossos atos e atitudes, procurando junto a Jesus a paz necessária para o pleno desenvolvimento.
Todos estamos a caminho e com certeza cada um de nós tem o seu guia e orientador mostrando e abrindo os caminhos, se nos desviamos é porque ainda somos aprendizes do amor maior. Quando nos conectarmos com esse amor e com tudo que vem junto com ele conseguiremos alcançar a felicidade almejada e ao mesmo tempo espalhar felicidade por onde passarmos.
Que o Mestre Jesus abençoes a todos.
José

Portal da Luz 18 de março de 2018

sábado, 10 de março de 2018

E quando formos suficientemente atentos para ouvir o nosso respirar e as batidas do nosso coração, os movimentos do ar entrando em nossos pulmões, aí sim seremos dimensão.




Quando os nossos movimentos tornarem-se graciosos 
Quando percebemos Uma folha da árvore cair, 
uma formiga no solo a levar o seu alimento. 
Quando percebermos uma gota de orvalho em uma flor: inicia-se o amor. 
E quando formos suficientemente atentos para ouvir o nosso respirar e as batidas do nosso coração, os movimentos do ar entrando em nossos pulmões, aí sim seremos dimensão. 
Quando percebermos qual sentimento nos fez adoecer,
 qual palavra que feriu o nosso irmão, aí sim aprendemos a lição do conviver e do perdão. 
Ensinar para aprender, aprender para ensinar, aí entenderemos a humildade do saber, 
Quando  as asas libertas a do amor e a do saber unirem-se! 
Aí sim conseguiremos alçar voo.
 Portal da luz 04 de março de 2018

Renato